sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

CORVO - Folia até às tantas

A ilha mais pequena do Arquipélago continua, à semelhança de anos anteriores, a celebrar a passagem de ano, tal como acontece nas outras regiões e distritos do País, não tendo nenhuma tradição em especial que possa ser referenciada.
Apesar de se ter verificado uma quebra no abastecimento de víveres em meados de Dezembro, tal não impossibilitou que os corvinos planeassem com antecedência a passagem de ano uma vez mais, festa que irá ser aberta à população em geral.Este ano, as celebrações previstas na ilha mais pequena do Arquipélago, irão decorrer, pela primeira vez, nas instalações da Associação dos Bombeiros daquela ilha.A reportagem do expressodasnove.pt esteve à fala com Paula Dias, organizadora do evento, sobre as características da festa de Ano Novo na ilha mais pequena e menos populosa da Região. A interlocutora refere que o conceito da festa, este ano, será muito simples, nomeadamente no que toca à animação musical, que será da responsabilidade da própria organização, com recurso aos cd’s e à aparelhagem de música, instalada para o efeito no local da festa. A entrevistada adianta ainda estar agendado abrirem as portas por volta das 23h00, para quem queira passar a meia-noite já no local, onde a festa irá ter lugar. A interlocutora afirma, também, que terão o tradicional champanhe e as 12 passas a acompanhar, para quem passar a meia-noite na Associação de Bombeiros do Corvo. Outro ponto importante a referenciar nestas festividades de comemoração do ano novo é o facto desta ser aberta à população e gratuita.A ocasião deverá reunir, de acordo com as expectativas de Paula Dias, mais de uma centena de pessoas, sendo que o espaço em causa tem capacidade para albergar a totalidade da população daquela ilha.Questionada sobre a duração da festa, a interlocutora refere que a animação da festa deverá prolongar-se até altas horas da noite, dependendo da resistência e da vontade dos convivas, escusando-se a dar uma hora precisa para o terminus da festa. No entanto, a expectativa para este ano é boa, avança a entrevistada ao expressodasnove.pt.No entanto, e no Corvo a festa de passagem de Ano não se faz somente nos Bombeiros, ela é também feita a nível privado e entre amigos, e refira-se que a nível de fogo-de-artifício, e ao que o expressodasnove.pt apurou, o mesmo não se irá verificar até porque a autarquia local não tem tradição de o fazer, sendo que as festas naquela ilha são da responsabilidade de privados e não do município.




                                                                                                                                in expressodasnove.pt

Alguns números sobre a realidade da ilha

"De acordo com dados do final de 2009, o Corvo tinha uma população de 480 pessoas distribuída por 140 habitações.
Os dados demográficos do Corvo indicam que a ilha tem 266 homens e 213 mulheres.
Ao contrário do que acontece com a população portuguesa e açoriana, no Corvo o sexo masculino está em maioria em todas as faixas etárias, com 25 rapazes entre os 10 e os 14 anos e 20 raparigas e 28 jovens masculinos e 22 femininos, entre os 15 e os 25 anos de idade.
No que se refere a casamentos, o número registado nos últimos anos variou entre os zero e os três. No entanto, na há vários casos de união de facto.
Quanto aos equipamentos públicos, para além dos serviços camarários de dependentes do Governo Regional e da República, o Corvo dispõe quartel de bombeiros, serviços de saúde, escola básica integrada e jardim de infância, igreja, correios, banca, três restaurantes e um snack bar para além de aeródromo e porto.
No Corvo existem cerca de 200 televisões e acesso à internet é gratuito para toda a população.
A mais pequena ilha tem 15 professores, um médico permanente e uma enfermeira.
Desde do final dos anos 80 que o Corvo passou a dispor de um parque automóvel que atinge cerca de uma centena de viaturas.
A economia da ilha assenta na agricultura, pescas e comércio."
Diário Insular
A internet grátis, já era...

CTT Correios de Portugal

O que "outro" fez foi uma forma de protesto e de mostrar descontentamento com uma situação independentemente de ser exagerada ou não. Mas não vou discutir aqui se foi ou não a melhor forma de o fazer. Se todos os que aqui comentam tomassem uma posição de protesto se calhar as coisas não estavam assim..Quantas vezes já escreveram no livro de reclamações desde que a empresa adoptou este horário? O mesmo se passa com as finanças ou com a EDA. Mas isto não é só dos corvinos. O português quando está descontente com alguma coisa é capaz de virar a loja de pernas para o ar ou até de bater no funcionário, mas se lhe colocam um livro à frente para reclamar ele não escreve "para não se chatear". Se daqui a um mês eles tivessem que mudar o livro de reclamações porque aquele estava cheio, de certeza que as coisas não continuavam assim. E o mesmo se aplica a todos os outros serviços que não estão a funcionar como deve ser.
Feliz Ano Novo

Um Bom Ano de 2011 com tudo de bom!


terça-feira, 28 de dezembro de 2010

CTT continuam a "meio gás" dois meses depois...

Os Corvinos têm a (des)honra de viverem no (possivelmente) único sítio onde os CTT Correios só estão abertos meio dia!

P.S.: Parece que é para continuar assim!

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Corvo já tem carta de geossítios

A Universidade dos Açores (UAç) anunciou esta sexta-feira a edição da carta de registo e caracterização dos particularismos dos quatro geossítios do Corvo – Caldeirão, Ponta do Marco, Carolina, Arribas e Fajã Lávica de Vila do Corvo.

A carta de geossítios da mais pequena ilha açoriana é a terceira editada pela UAç, no quadro do projecto “Geoparque Açores”, lançado pelo Governo Regional para “proteger e promover o património geológico numa perspectiva de desenvolvimento sustentável”.

Já tinham sido editadas as cartas respeitantes aos geossítios de Santa Maria e Graciosa, prevendo-se a conclusão dos documentos relativos ao Faial e Pico em 2011, adiantou João Carlos Nunes, investigador do Departamento de Geociências da academia açoriana.

Segundo o investigador, as cartas dos geossítios açorianos elaboradas no âmbito do “Geoparque Açores” incluem textos explicativos, fotos e outros elementos destinados a “cativar e informar os interessados” em eventuais visitas.

Da Carta de Geossítios do Corvo, que será disponibilizada a escolas e instituições, além de ser colocada à venda, constam igualmente mapas sobre a geologia da ilha, áreas protegidas e ambientais, trilhos pedestres, miradouros e pontos de observação privilegiados.

Açoriano Oriental

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Boas Festas!

A equipa do Putas&Vinho de Cheiro deseja a todos os nossos seguidores, leitores e comentadores, um Feliz Natal!

Açores em alerta amarelo devido

O Instituto de Meteorologia (IM) activou o alerta amarelo para os Açores devido à previsão de ocorrência de chuvas fortes em todas as ilhas desde a durante o dia de hoje. Segundo o IM, a precipitação forte começará por atingir as ilhas do Grupo Ocidental (Flores e Corvo), estendendo-se, depois, aos grupos Central e Oriental.
Todas as ilhas açorianas serão atingidas por chuvas por vezes fortes até ao final do dia de hoje, dia 23, segundo as previsões do Instituto de Meteorologia.
Diário dos Açores

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Particulares recebem inumeros materiais de Construção


Tal como chegou à nossa Redacção, nos últimos dias, várias pessoas residentes na nossa Ilha, têm recebido cartas vindas da Secretaria Regional da Economia, pedindo Licenças de Obras, isto porque ao que parece, essas mesmas pessoas recebem (com muita frequência) "big bags" de areia e brita, bem como paletes de cimento e de blocos.
A parte mais bonita é que essas pessoas já não têm obras e continuam a chegar guias de remessa destes materiais ao Corvo, e em seu nome.
Tudo isto se explica porque as empresas pagam transporte de bens das Flores para o Corvo e vice-versa.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Governo decidiu abastecer o Corvo

Antes que aconteçam as cenas ridículas do ano passado, "O Governo Regional dos Açores decidiu hoje acionar o plano de contingência para abastecimento de produtos alimentares à ilha do Corvo, a mais pequena do arquipélago, que está há 18 dias sem ligações marítimas.
A decisão, divulgada esta noite pela Secretaria Regional da Economia, surge na sequência das condições atmosféricas adversas que se têm feito sentir naquela zona do Oceano Atlântico e que estão a condicionar o acesso marítimo ao Corvo.
Por essa razão, não se realizam há 18 dias as ligações marítimas entre o Corvo e a vizinha ilha das Flores, já que o estado do mar tem impedido o navio ‘Santa Iria’ de atracar no Porto do Corvo.
Na sequência da ativação do plano de contingência serão transportadas na segunda-feira para o Corvo cerca de duas toneladas de produtos alimentares por via aérea.
Esta medida pretende evitar uma rutura nas reservas de produtos alimentares naquela pequena ilha, onde vivem menos de 500 pessoas."

Açoriano Oriental

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Corvo Isolado por via Marítima

Numa época em que o anti-ciclone dos Açores tem andado perdido, o Inverno começa a pregar as suas partidas. Já vai para um mês que o navio Santa Iria não se desloca ao Corvo, devido às más condições que se fazem sentir no Porto da Casa. Com as previsões a apontarem para mais uns dias de mau tempo, é possível que se faça sentir necessidade de combustíveis e de gás. No caso do combustível, o Fundo de Abastecimento Regional (Gasóleo) já tem vindo a servir de sustento para a EDA e para a Castanheira&Soares, restando cerca de 6500 litros de gasóleo. Nas mercearias os produtos vão escasseando, o que pode tornar a quadra natalícia um pouco menos requintada, visto que parte dos produtos destinados ao Natal se encontra impedida de chegar ao Corvo.

Esperemos também que não seja necesssário recorrer às técnicas usadas no ano passado, onde se puseram em risco várias vidas para trazer tabaco e 60 garrafas de gás.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

EUA = Democracia???


"O fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, foi detido pela polícia de Londres em função de uma ordem de prisão das autoridades suecas por suspeita de violação, anunciou a Scotland Yard em comunicado.

Julian Assange, 39 anos, foi preso em virtude de um mandado europeu e depois de se apresentar à polícia às 9H30. Assange deverá comparecer nas próximas horas no tribunal de primeira instância de Westminster.
O fundador e "cara" da Wikileaks é acusado de violação e agressão sexual num caso e de agressão sexual e coerção noutro, de acordo com a polícia sueca.
Assange encontrava-se em local desconhecido no Reino Unido desde que o Wikileaks começou a divulgar centenas de telegramas diplomáticos dos Estados Unidos na semana passada.
O fundador do Wikileaks já havia afirmado recentemente a sua vontade de se entregar hoje à Scotland Yard.
Jennifer Robinson, advogada de Julian Assange, disse hoje que o fundador do site wikileaks irá lutar contra a sua extradição para a Suécia, por temer ser enviado para os EUA.
No final da semana passada, o chefe da minoria republicana no Senado dos Estados Unidos (EUA), Mitch McConnell, classificou Julian Assange como "um terrorista de alta tecnologia".
A divulgação na internet das mensagens, muitas das quais classificadas como secretas, "provocou um prejuízo enorme aos Estados Unidos e às suas relações com os aliados"
, afirmou McConnell no programa 'Meet the Press' da cadeia televisiva NBC."


in noticias.sapo.pt

A política dos Estados Unidos continua a meter nojo. Este homem tornou públicos os mais importantes segredos da América, nomeadamente a Guerra do Iraque, os Voos da CIA em Portugal, os presos de Guantânamo.
Literalmente, foi um verdadeiro exemplo que serviu para advertir e abrir os olhos de muita gente que tinha os Estados Unidos como um exemplo de Democracia.

Agora é acusado de terrorismo pelos EUA... Valha-me Nossa Senhora!
A verdade doi... (às vezes)!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Aviso de ondas até nove metros

O Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores emitiu ontem um alerta para o agravamento da agitação marítima no arquipélago, com ondas que podiam chegar aos nove metros de altura. Os maiores perigos com a ondulação poderiam ser registados no grupo Ocidental e Central, até às 23h00 desta segunda-feira. A Protecção Civil e os Bombeiros dos Açores recomendam às populações que adoptem as precauções habituais nestas alturas.
Açoriano Oriental

domingo, 5 de dezembro de 2010

Deslizamento de terras na ilha das Flores obriga a evacuar povoação

Um deslizamento de terras destruiu muitas das casas de Fajãzinha, na ilha das Flores, nos Açores. Uma torrente de lama invadiu a localidade, obrigando a que os 85 moradores tivessem de ser retirados da localidade. Foi com dificuldade que as pessoas foram retiradas, principalmente as mais idosas. Os habitantes estão alojados num aldeamento turístico e os idosos acamados foram deslocados para o centro de saúde das Lajes. O deslizamento de terras ocorreu na sexta-feira e foi provocado pelo mau tempo que assolou a ilha. Neste momento decorrem trabalhos para tentar limpar os acessos mas ainda vai ser necessário remover toneladas de lama e analisar a integridade estrutural das casas. Segundo a Protecção Civil ainda não é possível prever quando a situação estará resolvida.
rtpn

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

"O mar quer comer a terra!"

Inverno tipicamente corvino. Há dias assim...
Tal como tem acontecido em anos anteriores, este ano o mar voltou a "brincar" com um contentor de frio (utilizado pela Lotaçor), até que ele já nem aparece.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Hoje isto está assim:




Onde está a fibra óptica???

Dava cá um jeito...

Segundo o WikiLeaks, os voos da CIA passaram em Portugal

"Portugal voltou a ser citado em documentos revelados pelo WikiLeaks. Nos 250 mil telegramas diplomáticos começados a revelar esta semana pelo polémico site estão 722 emitidos pela Embaixada dos EUA em Lisboa, e entre eles um que indica que o Governo norte-americano pediu a Portugal para deixar passar em território nacional voos da CIA.
Segundo a agência Lusa, o pedido foi “complicado” por causa da pressão da oposição e do Parlamento Europeu sobre o Governo português, lê-se no telegrama, que recorda a ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, se demitir se as suspeitas relacionadas com a passagem de voos ilegais da CIA por Portugal viessem a ser provadas.

O documento, agora revelado, data de Outubro de 2006 e é classificado como secreto. As pressões em redor do WikiLeaks continuam a aumentar, enquanto este insiste na sua “missão” de intermediar a publicação de informação de fontes que desejam permanecer anónimas.

Além do site ter permanecido offline durante uma boa parte do dia desta quarta-feira – por ter deixado de estar alojado nos servidores da Amazon -, a imprensa internacional dá conta de que a Interpol terá emitido um mandado de detenção para Julian Assange, seu fundador, acusado de violação, assédio sexual e coerção ilegal.

Previsto para meados deste mês, o novo site fará com que "um maior número de pessoas tenha acesso ao maior número de documentos possível", garante Daniel Domscheit-Berg, até há pouco tempo porta-voz do WikiLeaks, que faz questão de acrescentar que o poder sobre o novo recurso "estará mais distribuído". "


in Tek.sapo.pt

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O objectivo para este ano era a Champions! (ERA!)

Depois de uma vergonhosa derrota por 3-0 em Israel, onde não se viu qualidade, a comitiva encarnada foi recebida por apupos e cartazes no aeroporto de Lisboa. Uma das mensagens que se podiam ler era: " Vocês são uma vergonha!"

Resta agora tentar um lugar na Liga Europa.

Por outras palavras, Jesus começa a sinuosa subida ao Calvário.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Nani: O homem que estragou tudo...!

Desta vez é que o Nani deveria ter abandonado o estágio e ir "para casa fazer recuperação de uma semana" com fez no Mundial. Forte burro!

Se eu tivesse no lugar do CR7, partia-lhe a cara toda!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Previsão de chuva forte para os grupos Ocidental e Central

A previsão do Instituto de Meteorologia indica que são esperados períodos de chuva forte nas ilhas do Grupo Ocidental (Flores e Corvo) entre as 21:00 e as 6:00 de quinta-feira.

Este agravamento do estado do tempo nos Açores é provocado por um sistema frontal, em deslocamento para nordeste, recomendando o Serviço Regional de Protecção Civil que sejam adoptadas as precauções habituais nestas ocasiões.
Açoriano Oriental

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Hoje está mesmo bom...

... para estar na cama!

Eminem - Love The Way You Lie ft. Rihanna

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

CTT do Corvo a "meio gás".

A estação de Correio começou a funcionar a meio tempo, porque um dos funcionários foi transferido e, actualmente, apenas um trabalhador assegura o funcionamento dos CTT na ilha do Corvo.O deputado Paulo Estêvão lembra que " o Estado tem a obrigação de assegurar a qualidade dos serviços públicos e que, por isso, quando alguém é transferido, deverá ser feita a respectiva substituição".O líder do PPM não poupa críticas ao Presidente do Governo Regional dos Açores, " porque fez elogios ao serviço dos CTT no arquipélago".Paulo Estêvão sublinha que " os CTT não estão a cumprir as obrigações de serviço público, bastante condicionado, por razões que dizem respeito à frequência dos voos, como também pelo facto da estação encerrar à sexta-feira à tarde".O líder do Partido Popular Monárquico acusa Carlos César de " olhar só para o palácio, devendo olhar para mais longe, para as ilhas mais periféricas" e aconselha o Presidente "a ter maior conhecimento dos factos que se vivem fora das zonas mais centrais do arquipélago".Reagindo a estas acusações, a directora dos CTT nos Açores " assegura que nenhum corvino está a ser prejudicado: o serviço é feito em dias alternados, entre o atendimento e a distribuição postal, sem prejuízo para ninguém" - declara Fátima Albergaria - salientando que "um funcionário é suficiente para as necessidades da população corvina".

Tânia Martins / Carlos Tavares

in RDP.pt

sábado, 6 de novembro de 2010

Combustíveis que chegam ao Corvo têm má qualidade

Os combustíveis que chegam à ilha do Corvo são de má qualidade, e trazem quantidades significativas de água e de impurezas (terra e areias), que como sabemos podem prejudicar o normal funcionamento dos motores.

Ultimamente têm sido vários os veículos com problemas devido à péssima qualidade do combustível, sendo que nos últimos dois meses houve 3 carros em que a bomba de injecção de combustível avariou, e muitos outros com filtros entupidos. Por vezes, ao encher combustível para uma garrafa, é mesmo possível distinguir a água, a porcaria e o combustível.

Convém tomar medidas, porque o preço no Corvo é o mesmo que no resto da Região, e no entanto a qualidade é muito inferior...

Como dizia alguém: "Vocês no Corvo pagam combustível e vem água de oferta!"

terça-feira, 2 de novembro de 2010

De volta a casa

Foi libertada na tarde de ontem, na freguesia de Pedro Miguel, a primeira ave a passar pelo Centro de Recuperação de Aves dos Açores, recentemente inaugurado na ilha do Corvo. Tratou-se de um milhafre recentemente apreendido a um particular naquela freguesia, que foi enviado para o Centro de modo a ser “educado” para recuperar os seus instintos, como a caça, de forma a garantir a sua sobrevivência em estado selvagem. À libertação assistiu o director regional do Ambiente, João Bettencourt, acompanhado pelo comandante da GNR.
A ave foi libertada em Pedro Miguel, uma vez que, segundo explicou ao Tribuna das Ilhas o Vigilante da Natureza Dejalme Vargas, era esse o seu habitat natural, o que deverá facilitar o seu regresso à vida selvagem. Além disso, esta espécie não ocorre na ilha do Corvo.
O milhafre foi recuperado pela GNR após uma denúncia. De acordo com Dejalme, existe uma cada vez maior consciencialização dos cidadãos em relação às espécies protegidas na Região, daí que seja comum este tipo de denúncias.
Inicialmente desconfiado, o milhafre precisou de alguns minutos para se ambientar, tendo até tido a delicadeza de posar para os fotógrafos. Pouco tempo depois, no entanto, esticou as asas e, num ápice, levantou voo. Depois de fazer uma espécie de reconhecimento do território, depressa arranjou companhia, com dois outros milhafres a juntarem-se a ele, o que deixou os responsáveis mais descansados, e confiantes de que a adaptação a esta nova vida será fácil.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Incidente com dornier deveu-se a falha hidráulica

Está explicado o incidente que sofreu o Dornier numa viagem entre o faial e o Corvo realizada a 25 de março de 2009. Um relatório do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves do Ministério das obras Públicas, Transportes e Comunicações conclui que em causa esteve “uma fuga de hidráulicos na linha de descida do trem que obrigou a tripulação a alternar para o aeroporto das Lajes”.
O incidente com a aeronave, que já não opera nos Açores, verificou-se quando se preparava a aterragem no Corvo. Após se ter dado conta de um problema operacional a tripulação pediu para efetuar uma volta entre as ilhas das Flores e do Corvo, a fim de avaliar a situação. Acabou por declarar emergência por falha de hidráulicos e seguiu para o aeroporto das Lajes.
“Em terra, a manutenção substituiu a linha de descida do trem. após os ensaios, a aeronave foi dada apta para o voo tendo efetuado mais três voos nesse dia, sem quaisquer incidentes”, determina o relatório.
“O incidente foi provocado por fuga de hidráulicos na linha de descida do trem, quando a tripulação o baixou para a aterragem. Os pilotos elegeram o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, por este garantir melhores condições de assistência técnica e operacional para a situação criada”, conclui o relatório do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves.
In Diário Insular
Foto daqui

terça-feira, 26 de outubro de 2010

O Paul morreu!

O Aquário de Oberhausen, na Alemanha, revelou hoje que o polvo adivinho "Paul" faleceu esta terça-feira. A última aparição pública do cefalópede foi aquando do seu apoio oficial à candidatura de Inglaterra à organização do Mundial 2018.Paul ficou conhecido por ter adivinhado todos os resultados da Alemanha no Mundial 2010 e ter previsto a vitória final de Espanha diante da Holanda.O director do aquário de Oberhausen, Stefan Porwoll, crê que Paul teve uma boa vida: "Nós estamos consolados porque acreditamos que ele teve uma boa vida aqui. Não podíamos tê-lo tratado melhor do que o fizemos."Perante o tamanho sucesso das premonições do polvo durante o Mundial 2010, o aquário decidiu erigir um monumento em memória de Paul.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

(Para quem duvida, eis a prova)
Triste frase do século:

"...os pais, as mães, preferem que os filhos saiam do Corvo..."

Lina Mendes, Secretária Regional da Educação e Formação, na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores

TRANSFERÊNCIAS DO ESTADO Câmara do Corvo perde 140 mil euros

O presidente da Câmara do Corvo, Manuel Rita, considerou ontem que a redução de 140 mil euros nas transferências do Estado, prevista na proposta de OE para 2011, representa "muito dinheiro" para o mais pequeno município dos Açores.

“É muito dinheiro numa câmara como a do Corvo, vamos ter que apertar o cinto, mas já estava a contar, porque sabemos que o país está em dificuldades", afirmou Manuel Rita em declarações à Lusa, recordando que "até os cidadãos têm que cortar em gastos supérfluos”.

A proposta de OE2011 apresentada pelo Governo da República prevê transferências para o Corvo no próximo ano no valor total de 1,525 milhões de euros, contra 1,668 milhões que constam no documento aprovado para este ano.

Na mais pequena ilha açoriana, onde vivem menos de 500 pessoas, "todos os serviços dependem da autarquia", salientou Manuel Rita, acrescentando que o município é também "o maior empregador, com 39 trabalhadores, seguindo-se a escola e os serviços públicos".

Apesar do corte nas transferências previstas para 2011, o autarca garantiu que estão assegurados os postos de trabalho, uma vez que a câmara está longe de ter os quadros completos, e que não estão em causa os investimentos previstos.

Estes cortes "não vão" afectar investimentos que "estão a andar", mas Manuel Rita admitiu que a autarquia vai ter que cortar "em coisas supérfluas", como gastos em festas.

Publicado na Terça-Feira, dia 19 de Outubro de 2010, em Actualidade

O espelho do país reflecte nestes senhores...

LOL...

Governo apoia associações agrícolas das Flores e do Corvo

O Governo dos Açores concedeu à Associação Agrícola da Ilha das Flores um apoio financeiro no valor de 59.800 euros destinado a comparticipar nas despesas de assistência técnica aos agricultores daquela ilha do Grupo Ocidental.

Atribuída por portaria do Secretário Regional da Agricultura e Florestas, hoje publicada em Jornal Oficial, esta verba visa ainda compensar aquela organização pelo apoio prestado aos agricultores, nomeadamente direccionado à alimentação e bem-estar animal e na vertente do bom aproveitamento das forragens e silagens.

Na sua edição de hoje, o Jornal Oficial insere igualmente uma outra portaria, assinada por Noé Rodrigues, que concede à Associação Agrícola da Ilha do Corvo um apoio financeiro no valor de 15.100 euros.

Esta verba governamental é destinada a comparticipar nas despesas relativas ao fortalecimento da assistência técnica relativa à sanidade animal aos agricultores da ilha, bem como ao fortalecimento da qualidade do escoamento dos produtos agro-pecuários do Corvo.

Os apoios agora atribuídos são justificados pelo Secretário Regional da Agricultura e Florestas com o facto daquelas duas associações se revestirem "da maior importância para o desenvolvimento e fortalecimento das actividades agrícola e pecuária" nas Flores e no Corvo, "possibilitando, através do associativismo, um grande incremento para a modernização do sector" no Grupo Ocidental

GaCS/FG

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Vila Nova, Santa Cruz e Lajes das Flores: turismo a ocidente

Aos poucos a oferta turística das ilhas do Grupo Ocidental é cada vez mais diversificada, destacando-se os passeios de barco, o mergulho e a observação de cetáceos.

A ilha das Flores é a maior ilha do Grupo Ocidental, com 141,7 quilómetros quadrados de área e uma população de 3.995 habitantes, segundo os censos de 2001, distribuídos pelos concelhos das Lajes e o de Santa Cruz. Este último concelho é o mais povoado e é composto por quatro freguesias, a de Santa Cruz, Caveira, Cedros e Ponta Delgada. É em Santa Cruz que se localizam as principais estruturas administrativas e económicas desta ilha bem como a Escola Básica e Secundária Padre Maurício de Freitas, por sinal a única escola secundária das Flores. O aeroporto e o centro de saúde são outras duas entidades com presença física na freguesia de Santa Cruz ao passo que em Ponta Delgada, situada no extremo norte, localizam-se as estruturas técnicas da base francesa das Flores, que actualmente se encontram desactivadas, inauguradas em Outubro de 1966.

A posição geográfica das Flores e do Corvo, a noroeste do Arquipélago e a sua conhecida vulnerabilidade relativamente às baixas pressões que passam sobre os Açores, ao longo do ano, deixam antever que as ligações marítimas e aéreas sejam efectuadas com maior dificuldade, influenciando de sobremaneira o comércio tradicional/local daquelas ilhas.

O porto comercial das Flores situa-se no concelho das Lajes das Flores, constituído por sete freguesias, nomeadamente Fajã Grande, Fajãzinha, Fazenda, Lajedo, Lomba, Mosteiro e Lajes das Flores, com 1.502 habitantes. O turismo é uma das recentes apostas nesta ilha, sendo já possível encontrar, entre Abril e Outubro, empresas que proporcionam passeios de barco, observação de cetáceos, mergulho e pesca submarina, observação de aves, canyoning, tendo o concelho de Santa Cruz das Flores duas unidade hoteleiras, o Hotel Ocidental e o Hotel Flores. Nas Lajes das Flores, destaque para a Aldeia da Cuada, um empreendimento turístico constituído por dez casas em pedra que foram recuperadas. Tanto a agropecuária como a pesca são sectores da economia com expressão nesta ilha, à semelhança da maioria das ilhas do Arquipélago. O Corvo, a ilha mais pequena das nove que constituem a Região, é o único dos concelhos de Portugal que não tem freguesias na sua constituição. As funções dos órgãos de freguesia são, assim, assumidos pelos correspondentes órgãos municipais da ilha. O Corvo, com 425 habitantes de acordo com os censos de 2001, vê no sector primário a principal área de actividade económica da ilha, sendo que a área agrícola ocupa cerca de 17% da área deste concelho. A pecuária assume-se como a actividade económica do sector primário, com a criação de bovinos, suínos e aves como principais espécie, e o queijo e os lacticínios como produtos primordiais. Com o crescente investimento governamental no turismo, este concelho tem vindo a apostar também no turismo, nomeadamente com passeios de barco à volta da ilha, mergulho, pesca submarina, passeios pedestres com o destaque, naturalmente, para a subida do Caldeirão.

Expressodasnove

Inaugurado o Centro de Recuperação de Aves Selvagens na ilha do Corvo

A ilha do Corvo passa a ter, a partir de hoje, um Centro de Recuperação de Aves Selvagens, fruto da iniciativa de um grupo de jovens daquela ilha. O presidente do governo regional considera este um projecto de “enorme importância”.

O Centro de Recuperação do Corvo, instalado num edifício que estava abandonado, é uma “estrutura pioneira que, modesta em dimensão física, tem uma enorme importância para o sinal que queremos dar em relação ao respeito e interesse que as espécies biológicas dos Açores nos merecem e ao conhecimento que disso queremos que no exterior as pessoas tenham”, afirmou Carlos César.

Em declarações à Lusa, o secretário regional do Ambiente, Álamo Meneses, salientou que o centro, além de permitir o tratamento das aves, serve também como local de “transição entre o cativeiro e a liberdade”.

O primeiro ocupante do Centro de Recuperação de Aves Selvagens – estrutura que ficará a cargo do Parque Natural Regional do Corvo, classificado em 2006 - é um milhafre, que vivia em cativeiro no Faial e está agora a ser preparado para regressar à liberdade. Segundo Álamo Meneses, chegam anualmente ao Corvo e às Flores, as duas ilhas do Grupo Ocidental dos Açores, “milhares de aves, das quais algumas dezenas necessitam de apoio”.

O presidente do governo regional aproveitou para anunciar que “dentro de dias” será editada a primeira lista das espécies dos Açores. “Os milhares de espécies aí referidos são uma preciosa demonstração da nossa riqueza, mas também da nossa responsabilidade na sua preservação”, comentou.

Lusa, PÚBLICO

D. António Sousa Braga é pároco do Corvo durante duas semanas

A paróquia do Corvo, nos Açores, tem como pároco nas próximas duas semanas o bispo de Angra, D. António Sousa Braga, que acolheu com satisfação a perspectiva deste regresso temporário a funções que já desempenhou no passado.

“É muito bonito regressar às funções de pároco, especialmente numa comunidade pequena como esta, que conheço bem”, afirmou o bispo açoriano, em declarações em Vila do Corvo.

A questão colocou-se porque o padre Hélio, pároco do Corvo, teve que se deslocar durante duas semanas aos EUA para participar em festas familiares.

Inicialmente, estava previsto que fosse substituído por D. Manuel Martins, bispo emérito de Setúbal, que já esteve anteriormente no Corvo, mas acabou por não ser possível.

“Eu disse logo que vinha, assim tenho mais tempo para descansar, rezar e ler”, afirmou D. António Sousa Braga, acrescentando que “ser bispo é mais difícil, estamos mais pressionados pelas situações e pelas decisões que é preciso tomar”.

O bispo assumiu na quarta-feira as funções de pároco do Corvo, presidiu pouco depois de chegar à ilha à Procissão das Velas e hoje tem o dia ocupado com várias cerimónias incluídas no programa da visita do governo regional ao Corvo.

In Açoriano Oriental

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Comunicado do Conselho do Governo

O Governo dos Açores, reunido na ilha do Corvo, no dia 14 de Outubro de 2010, tomou as seguintes deliberações:

1. Criar a Unidade de Saúde da Ilha do Corvo, conforme estabelecido no Estatuto do Serviço Regional de Saúde, e aprovar a respectiva orgânica e quadro de pessoal.
Com a criação desta Unidade pretende-se autonomizar a estrutura organizativa e o funcionamento dos serviços de modo a melhorar os cuidados de saúde e o atendimento a prestar aos corvinos, e obter ganhos de eficácia e eficiência na gestão dos serviços de saúde do Corvo.

2. Autorizar a celebração de um contrato ARAAL com a Câmara Municipal do Corvo, com vista à elaboração de um projecto de requalificação e cobertura do polidesportivo local.

3. Diligenciar junto das Escolas de Condução licenciadas na Região para que procedam à formação e ensino da condução da categoria B (ligeiros) na ilha do Corvo, face à existência de um número justificável de cidadãos que pretendem obter licença para a condução legal nesta ilha.

4. Apoiar a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Ilha do Corvo nas obras de reabilitação da sua sede social.

5. Autorizar a adjudicação destinada à aquisição e colocação de guardas de segurança na Estrada do Caldeirão, numa extensão de 5,5 km.

6. Iniciar em 2011 a pavimentação de um troço da Estrada Leste, entre o Outeiro das Roças e a Ribeira da Ponte, uma obra estimada em 400 mil Euros.

7. Em colaboração com a Câmara Municipal do Corvo, desenvolver um processo de substituição da utilização de gás de petróleo liquefeito no aquecimento de água para fins sanitários e em cozinha. O processo seguirá as orientações técnicas elaboradas no âmbito do projecto Green Islands e constituirá um processo inovador de demonstração das potencialidades de utilização das energias renováveis em ambiente doméstico.
Simultaneamente, o Governo deliberou melhorar, em parceria com a Câmara Municipal, as condições de segurança do aprovisionamento do gás doméstico da ilha do Corvo, através da construção de um armazém para esse efeito.

8. Criar o roteiro dos geo-sítios da ilha do Corvo para divulgação turística da paisagem vulcanológica, o qual, com recurso a sinalética específica, permita a interpretação científica e didáctica dos locais assinalados.

9. Autorizar a aquisição de um Raio X com digitalizador de imagens radiográficas, no valor de €96.000 (noventa e seis mil euros), com vista à modernização do serviço de imagiologia no Corvo, assim como ao consequente fomento da telemedicina.

10. Autorizar a aquisição e montagem de uma bancada de oxigénio destinada a apetrechar a sala de observação do serviço de urgência.

11. Autorizar a aquisição de um aparelho de electro-coagulação destinado a apoiar a realização de pequenas cirurgias.

12. Prosseguir com o processo de cooperação e parceria com a Associação Agrícola do Corvo, com o objectivo de melhorar a qualidade dos serviços prestados aos agricultores e disponibilizar serviços técnicos especializados.

13. Proceder à realização da empreitada de beneficiação do caminho rural do Fundão, através da construção do piso em betão de cimento, melhoria da rede de drenagem, num investimento de cerca de €95.000 (noventa e cinco mil euros), a ser executada em colaboração com a Câmara Municipal do Corvo.

14. Promover a realização de acções de formação profissional no âmbito do Programa PROLACTCORVO, nas vertentes da Higiene da Ordenha e da Alimentação e Maneio de Bovinos de Leite, bem como na área do melhoramento genético em bovinos e na aplicação de produtos fitofarmacêuticos, valorizando as actividades agrícolas e pecuárias no Corvo e qualificando os seus produtores agro-pecuários.

15. Prestar colaboração técnica à Câmara Municipal do Corvo no sentido de adaptar o sistema de recolha de resíduos aos requisitos de funcionamento do Centro de Processamento de Resíduos presentemente em construção.

16. Mandar proceder à avaliação técnica da necessidade de protecção costeira no litoral da Vila do Corvo.

17. Apoiar a Associação de Pescadores do Corvo na instalação de uma peixaria, com o objectivo de promover a comercialização de pescado capturado pelos armadores locais.

Programa da Visita Estatutária (15/10/2010)

10H00 - Partida da comitiva do Governo Regional com destino à ilha do Corvo.
10H15 - Chegada da comitiva do Governo Regional ao Aeródromo do Corvo.
10H45 - A Secretária Regional da Educação e Formação reúne-se com o Conselho Executivo da Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira, nas instalações da escola.
- A Secretária Regional do Trabalho e Solidariedade Social reúne-se com a Direcção da Santa Casa da Misericórdia do Corvo, nas instalações da instituição.
11H00 - O Presidente do Governo preside à cerimónia de inauguração do Edifício de Apoio ao Sector das Pescas na Ilha do Corvo.
11H30 - A Secretária Regional da Educação e Formação reúne-se com o Conselho Pedagógico e com o Presidente da Assembleia de Escola da Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira, nas instalações da escola.
11H45 - O Presidente do Governo preside à cerimónia de lançamento da 1.ª pedra do Centro de Processamento de Resíduos da Ilha do Corvo.
- O Secretário Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos visita o local onde se realizará a empreitada de pavimentação de um troço da Estrada Leste, entre o Outeiro da Roça e a Ribeira da Ponte.
- O Secretário Regional da Agricultura e Florestas reúne-se com a Direcção da Associação Agrícola do Corvo, no Núcleo do Corvo do Serviço de Desenvolvimento Agrário.
12H45 - O Presidente do Governo preside à abertura da Exposição de Painéis A República: Ideais e Valores, no âmbito das comemorações regionais do Centenário da República, no Centro de Interpretação Ambiental e Cultural da Ilha do Corvo.
13H00 - Almoço oferecido pela Câmara Municipal do Corvo ao Governo Regional, no restaurante O Caldeirão.
14H00 - A Secretária Regional da Educação e Formação reúne-se com os representantes da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira, nas instalações da escola.
- O Secretário Regional da Agricultura e Florestas reúne-se com a Direcção da Lacticorvo, no Núcleo do Corvo do Serviço de Desenvolvimento Agrário.
- O Secretário Regional do Ambiente e do Mar visita a reserva de altitude junto ao Caldeirão e a área junto à ponta do Topo, zonas sob intervenção do projecto “Ilhas Santuário para as Aves Marinhas”.
14H30 - O Presidente do Governo preside à cerimónia de inauguração do Centro de Recuperação de Aves Selvagens da Ilha do Corvo.
15H00 - As secretárias regionais da Educação e Formação e do Trabalho e Solidariedade Social reúnem-se com a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco do Corvo, na Câmara Municipal do Corvo.
15H30 - Reunião do Governo Regional com o Conselho de Ilha, na Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira.
16H30 - Reunião do Conselho do Governo, na Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira.
17H30 - Apresentação do comunicado do Conselho do Governo, na Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira.
18H40 - Partida da comitiva do Governo Regional da ilha do Corvo.
18H55 - Chegada da comitiva do Governo Regional ao Aeródromo das Flores.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Tempestade tropical 'Otto' vai afectar Grupo Ocidental

A tempestade tropical ‘Otto’ vai passar nas próximas horas a noroeste do Grupo Ocidental dos Açores, onde o vento deverá soprar com rajadas até 120 quilómetros por hora, alertou hoje o Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros.
O aviso emitido ao princípio da noite refere ainda que as ilhas das Flores e do Corvo, que integram o Grupo Ocidental, vão ser afetadas com chuva forte e trovoadas, podendo as ondas atingir seis metros de altura.
Segundo o Instituto de Meteorologia, a meio da tarde de hoje a tempestade tropical ‘Otto’ estava a 1000 quilómetros a oeste-sudoeste das Flores, deslocando-se para nordeste a cerca de 70 quilómetros por hora.
A tempestade está, no entanto, a perder características e já pode ser considerada como sendo pós-tropical.
Para o Grupo Ocidental (Flores e Corvo), entre as 03:00 e as 09:00 de segunda-feira espera-se vento de sudoeste rodando para noroeste, com velocidade média de 65 a 74 quilómetros por hora e rajadas máximas de 110 a 120 quilómetros por hora.
Ainda nestas duas ilhas, entre as 00:00 e as 09:00 de segunda-feira vai ocorrer chuva por vezes forte e trovoadas dispersas.
Entre as 03:00 e as 12:00 de segunda-feira, a agitação marítima nas Flores e no Corvo terá ondas de sudoeste, passando a noroeste, entre quatro e seis metros.
In Açoriano Oriental

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O que é o sucesso?

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Aviso de Mau Tempo

"No Grupo Ocidental (Flores e Corvo), entre as 12:00 e as 21:00 de hoje espera-se chuva que pode ser forte, enquanto a partir das 03:00 de quinta-feira o vento vai aumentar de intensidade, com rajadas entre 64 e 75 km/hora, situação que se manterá até às 03:00 de sexta-feira.

Ainda neste grupo de ilhas, o alerta meteorológico hoje divulgado indica que, entre as 06:00 de quinta-feira e as 12:00 de sábado ocorrerá agitação marítima com ondas de noroeste entre cinco a sete metros."
In Açoriano Oriental

TORO CAPITAN

sábado, 2 de outubro de 2010

U2 360 - 2 e 3 de Outubro em Coimbra



Já que nem toda a gente conseguiu comprar bilhetes (esgotaram em 90 min.), aqui fica um belo momento!

Enjoy it!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

ENSINAMENTO IMPORTANTE!!!



Gorduras, vinho e sexo!


Sobre a GORDURAS

No Japão, são consumidas poucas gorduras e o
índice de ataques cardíacos, é menor do que na
Inglaterra e nos EUA.
Em compensação, na França consomem-se muitas
gorduras e, ainda assim, o índice de ataques cardíacos
é menor do que na Inglaterra e nos EUA....

Sobre o VINHO
Na Índia, bebe-se pouco vinho tinto e o índice de ataques
cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA.
Em compensação, na Espanha bebe-se muito vinho tinto
e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra
e nos EUA....

Sobre o SEXO
Na Argélia, f*d*-se muito pouco e o índice de ataques
cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA.
Em compensação, no Brasil f*d*-se muuuuuito e o índice
de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA......

CONCLUSÃO LÓGICA:
Beba, coma e f*d* à vontade pois o que mata é falar inglês!



Eu já não falo mais inglês...
Goodbye!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Governo Regional semeia mais investimento na Agricultura


Nas intenções de investimento público para 2011, os sectores da Agricultura e Florestas são os que mais ‘recebem’. Ao todo, são 132,7 ME para aumento da competitividade.
Os parceiros com assento no Conselho Regional de Concertação Estratégica têm até ao próximo dia 18 de Outubro, para entregarem ao Governo os respectivos pareceres sobre a anteproposta de Plano do Executivo para o próximo ano. O documento, recorde-se, foi apresentado esta segunda-feira, em Ponta Delgada, e prevê um investimento público global (directo, através do orçamento regional, de 509 ME , e indirecto, por via do sector empresarial da Região) de 804 milhões de euros. De acordo com a proposta feita, a maior ‘fatia do bolo’, destina-se à Promoção do Crescimento Sustentado da Economia. Ou seja, 36,7% do investimento público total que o Governo se propõe realizar(...)
(...) E, desse ponto de vista, o Governo Regional pretende em 2011 investir 242 ME na ilha de São Miguel, 34, 7 ME em Santa Maria, 158, 5 ME na Terceira, 33,7 ME na Graciosa, 52,8 ME em São Jorge, 66 ME no Pico, 67,9 ME no Faial, 31,9 ME nas Flores e 6,3 ME no Corvo, em diversas áreas e sectores de actividade(...)



in acorianooriental.pt

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Investigadores do DOP estudam cachalote morto à entrada do Canal Faial-Pico


O animal em causa tem oito metros de comprimento, cerca de 20 toneladas e pertence à espécie Physeter macrocephalus. A investigação científica permitirá recolher informações sobre a contaminação bacteriológica e a degradação dos tecidos em meio marinho.
Aproveitando o aparecimento de um cachalote morto à entrada do Canal Faial-Pico, investigadores do Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, em conjunto com os técnicos do Parque Natural do Faial da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar, estarão nos próximos dois dias a efectuar trabalhos de necrópsia e colheita de amostras para trabalhos científico.
É natural que destes trabalhos resulte a libertação de cheiros intensos e desagradáveis, mas que não constituem qualquer perigo em termos de saúde pública. Para que as actividades possam decorrer com normalidade, a área em volta do cachalote está delimitada, a Secretaria do Ambiente e do Mar pede que a área vedada não seja violada.
Os trabalhos de transporte do cachalote estão a ser coordenados pela Rede de Arrojamento de Cetáceos dos Açores, coordenada pela Secretaria Regional do Ambiente e do Mar. Neste caso a Rede conta com a colaboração da Administração Portuária das Ilhas do Triângulo e Grupo Ocidental (APTO), que rebocou o animal até ao local dos trabalhos, e da Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais, que, utilizando máquinas pesadas, está a proceder à mobilização do animal em terra.
in acoresrtp.pt

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Turismo re-escreve história do Corvo

O deputado do PPM, Paulo Estêvão, afirmou ontem que o novo sítio oficial de promoção turística dos Açores (www.visitazores.com) contém "erros graves" sobre a história da ilha do Corvo.
O novo sítio de promoção turística foi elaborado por uma empresa multinacional por 185 mil euros no âmbito de um contrato de promoção turística de três anos que atinge o valor global de um milhão de euros.
Paulo Estêvão disse no parlamento açoriano que a página de promoção turística dos Açores, que se encontra disponível para consulta na internet desde o passado mês de Agosto, refere que a ilha foi atacada no século XVII por "piratas da barbárie", quando o correto seria dizer que eram malfeitores vindos da região da Barbária, designação que era dada na época ao litoral do Norte de África muçulmano.
O parlamentar do PPM refere que o texto de promoção turística relativo à ilha do Corvo refere, também, que Mouzinho da Silveira era ministro em 1832 do futuro rei D. Pedro V quando nessa data esse monarca ainda nem tinha nascido.
Noutra referência histórica sobre a mais pequena ilha dos Açores, o sítio do Turismo refere que os corvinos vão à Terceira "pedir o alívio do pesado tributo pago ao donatário da ilha e à corte".
De acordo com Paulo Estêvão, "trata-se, evidentemente de mais uma barbaridade. Os corvinos não pagavam impostos à corte, mas sim à coroa, que era o nome dado, na época, à administração estatal".
Ressalvando que apenas prestou atenção ao que está escrito no referido sítio sobre o Corvo, o deputado do PPM referiu que os erros que detetou são suficientes para considerar como de "5ª categoria" o trabalho elaborado por uma empresa multinacional e exigiu a revisão dos conteúdos "no sentido de lhes dar um rigor e uma qualidade mínima".
O secretário regional da Economia, Vasco Cordeiro, referiu que a elaboração do sítio de promoção turística dos Açores foi adjudicada a uma empresa multinacional na sequência de uma consulta pública e escusou-se a comentar os erros detetados.
Jorge Macedo, deputado do PSD, lamentou que a elaboração de um sítio com um custo que classificou de "exorbitante" não tivesse sido entregue a empresas regionais, alegando que existe na Região "conhecimento" para a execução daquela tarefa.
Segundo o parlamentar do PSD, "há empresas dos Açores que elaboraram sites com maior complexidade, como é o caso do de uma transportadora aérea, por preço que foi seis vezes inferior".

Santos de casa...
A empresa que elaborou o novo sítio de promoção turística dos Açores é a Lost Boys International (LBI), tem sede na Holanda e escritórios em 16 países, sendo o seu ramo de negócio a produção de conteúdos para publicidade difundida através de meios electrónicos.
A opção por uma empresa multinacional foi justificada pelo Governo Regional com o facto de se querer "o melhor dos melhores". No entanto, como se pode verificar pelos erros detetados, "o melhor dos melhores" pode-se transformar em "o pior dos piores" quando alguém que está a largas milhas de distância dos Açores resolve re-escrever a história de uma ilha, neste caso particular, a do Corvo.
De um momento para o outro, um sítio com custos astronómicos em vez de ser uma fonte rigorosa de informação turística dos Açores passa a ser algo pouco confiável, onde se pode "tropeçar" em informações incorrectas como a que consta por exemplo na secção "Calendário e sugestões" e que diz o seguinte: "Angrarock - Data de Realização: de 24 a 27 de Setembro". De referir que o festival este ano não terá lugar pelas razões que são públicas há vários meses e que nunca se realizou nessas datas apontadas no referido sítio.
Não haverá nos Açores que faça bem melhor que isto e por um preço mais baixo? Há quem diga que sim. Estamos, uma vez mais, perante uma situação em o que se faz lá fora é que é bom porque os "santos da casa não fazem milagres"...

In Diário Insular

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Chegou o Outono


Imagem daqui

Avi-fauna com sucesso na Ilha do Corvo

Aproveitando um momento de avaliação externa do projecto LIFE+ "Ilhas Santuário para aves marinhas" decorreu uma sessão pública de apresentação de resultados e de atribuição de prémios para uma actividade ambiental.

O objectivo essencial deste projecto é promover actividades que salvaguardem as aves marinhas e estimulem a sua utilização sustentável, especialmente ligado ao turismo natureza.

Entre as actividades essenciais, destacam-se a construção de ninhos artificias, a remoção de flora invasora e a erradicação de ratos em zonas particularmente importantes para a nidificação de aves marinhas e a realização de actividades de promoção ambiental.

Na sessão foram apresentados dois vídeos do projecto, um dedicado à apresentação dos métodos a ser utilizados e outro sobre o primeiro peddy paper ambiental da Ilha do Corvo, e ilustrados os resultados já atingidos.

O número de participantes nesta sessão ascendeu às oito dezenas de pessoas o que representa cerca de 20% da população da ilha.

Na sessão pública, o director regional do Ambiente, Frederico Cardigos, afirmou que "as metas ambientais atingidas nas ilhas no Corvo espelham a evolução positiva no arquipélago dos Açores." Esclarecendo que "a existência de problemas, como a proliferação da fauna e flora invasora e ainda gestão deficiente dos resíduos, não nos pode distanciar dos bons resultados obtidos neste Ano Internacional da Biodiversidade."

Entre os bons resultados, o director regional destacou, para além dos resultados específicos deste projecto LIFE+, a evolução no processo de formulação do Centro de Resíduos do Corvo, a confirmação de uma nova ave nos Açores este ano, o painho-de-Monteiro, e o salvamento do priolo.

O Programa LIFE+ é dinamizado e financiado pela Comissão Europeia e pretende constituir-se como uma ferramenta de auxílio à implementação das Directivas Aves e Habitats na União Europeia. São parceiros neste projecto a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, que coordena, a Secretaria Regional do Ambiente e do Mar dos Açores, que é também o seu maior financiador, a Câmara Municipal do Corvo e a Royal Society for the Protection of Birds.

AZORESDIGITAL

Defesa do ambiente no Corvo


Para o director regional do Ambiente, o projecto LIFE+ “Ilhas Santuário para aves marinhas” em curso na ilha do Corvo está a ser um sucesso. “A existência de problemas, como a proliferação da fauna e flora invasora e ainda gestão deficiente dos resíduos, não nos pode distanciar dos bons resultados obtidos neste Ano Internacional da Biodiversidade”, referiu Frederico Cardigos. Entre os bons resultados, o governante destacou ainda a evolução no processo de formulação do Centro de Resíduos do Corvo, a confirmação de uma nova ave nos Açores este ano, o painho-de-Monteiro, e o salvamento do priolo.



in acorianooriental.pt

Corvo recebe mostra de Natália Correia


A mostra itinerante do espólio artístico de Natália Correia e Dórdio Guimarães inaugura-se hoje na ilha do Corvo, às 16 horas, no Centro de Interpretação Cultural e Ambiental. Intitulada ‘O Desenho na Colecção Privada de Natália Correia’, a mostra é constituída por 25 desenhos do espólio artístico de Natália Correia e Dórdio Guimarães. Almada Negreiros, Mário Cesariny, Abel Manta ou Stuart de Carvalhais são alguns dos artistas representados. Rita Dourado, comissária da exposição, fez a selecção dos desenhos da mostra, de entre um universo de 400 peças. Segundo o GACS, a mostra estará patente ao público no Centro de Interpretação Cultural e Ambiental da ilha do Corvo até ao dia 1 de Outubro de 2010.

in acorianooriental.pt

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

PSD denuncia falta de armazenamento para o peixe das Flores

O PSD/Açores denunciou esta tarde "a falta de capacidade de armazenamento, por parte da Lotaçor, de pescado congelado" na ilha das Flores, acusando as autoridades governativas de "falha no planeamento", uma vez que "foi esta a realidade com que se depararam os pescadores da ilha, após uma abundante safra de bonito", disse o deputado António Maria Gonçalves.

O social-democrata enviou à Assembleia Legislativa um requerimento, "para saber se o executivo tem conhecimento da situação referida, e se estão previstas medidas para ajudar os pescadores florentinos", explicou.

"Os pescadores das Flores têm tido dificuldades em encontrar pescado nas águas mais costeiras da ilha, mas há alturas em que as safras são abundantes. E isso aconteceu nos últimos tempos, com a apanha de toneladas de bonito", referiu, acrescentando que "o pior foi aferir que não havia espaço para armazenar o peixe capturado", adiantou.

"Mais uma vez valeu-lhes a boa vizinhança e a proximidade da ilha do Corvo que, oferecendo a sua disponibilidade de frio, permitiu deslocar parte do pescado e, provisoriamente, resolver o problema, que ainda assim prosseguiu", continuou.

"Uma oportunidade que era de ouro para os pescadores locais acabou por traduzir-se apenas numa safra de bonito de uns dias, ficando os barcos em terra, já que a Lotaçor não garante mais capacidade para congelar e armazenar o pescado que ficou no mar, e que poderia ter sido capturado", afirmou.

António Maria Gonçalves quer, por isso, saber "se o governo regional pretende investir na melhoria e no aumento da capacidade de armazenamento das instalações de frio da Lotaçor nas Flores. Se assim for, para quando se prevê o início dessas obras, pois a sua necessidade está mais que provada", referiu.

Defendendo que "o sector das pescas deveria ser uma aposta estratégica de qualquer governo interessado em encontrar um modelo de desenvolvimento para as Flores", o deputado lamenta que "assim se percam oportunidades de criar mais riqueza, de aumentar as exportações, e de se criarem mais postos de trabalho", concluiu.


José Garcia
AZORESDIGITAL

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Reportagem TVI sobre a vida escolar no Corvo

SLB 2 - 0 SCP - Relato na Antena 1

4 alunos da Escola Secundária de Lagoa, em São Miguel, representam Portugal na 22ª edição do “European Contest of Young Scientists”


Uma equipa de 4 alunos da Escola Secundária de Lagoa, em S. Miguel, representará Portugal na 22ª edição do “European Contest of Young Scientists” - EUCYS/Final Europeia para Jovens Cientistas.
O evento vai decorrer em Lisboa, entre os dias 24 e 29 de Setembro, e a participação açoriana será efectuada com o projecto Programa de Biomonitorização da Doença Vibroacústica, uma doença causada pela exposição excessiva a ruídos de baixa frequência.
Esta grande Final, promovida pela Fundação da Juventude em conjunto com a Comissão Europeia, vai juntar no Museu da Electricidade 132 jovens, com idades entre os 15 e os 20 anos, de 39 países.
Ao todo, 88 projectos científicos e de investigação irão concorrer entre si. Os prémios, que serão entregues no dia 28 de Setembro na presença do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago, e pela Ministra da Educação, Isabel Alçada, incluem não só valores pecuniários, mas também a oportunidade dos vencedores estagiarem em laboratórios de referência internacional, através do Instituto Europeu de Patentes e o EIROforum - um organismo composto por sete organizações intergovernamentais europeias líderes mundiais nos diversos respectivos campos da ciência.


in acores.rtp.pt

domingo, 19 de setembro de 2010

Oktoberfest - Festa da cerveja de Munique


A Oktoberfest festeja o bicentenário. Ao longo de duas semanas são esperados mais de sete milhões de visitantes, um local de culto e uma verdadeira peregrinação para os apreciadores de uma boa cerveja.

A Oktoberfest, a festa da cerveja de Munique, é o evento mais popular da Europa.
A primeira edição realizou-se a 12 de outubro de 1810. Durante duas semanas, sete milhões de visitantes consumem mais de oito milhões de litros de cerveja.
No interior do recinto existem diversas tendas gigantes onde é possível ouvir e dançar ao som de música tradicional da Baviera, brincar nos carrosséis, assistir a corridas de cavalos, comprar souvenirs e, claro, beber cerveja e comer salsichas, peixe e frango grelhados.
Para assinalar o bicentenário da Oktoberfest, seis grandes cervejarias de Munique produziram cerveja de acordo com receitas antigas, para tentar reproduzir o gosto da época. A receita desta bebida, que só será comercializada durante a feira de Munique, é cuidadosamente guardada no Museu da Festa.
O prefeito de Munique, Christian Ude, perfurou o primeiro barril de cerveja, um ritual que se mantém intacto há 60 anos.
Desde os anos 1980, a Oktoberfest recebe uma média de sete milhões de visitantes, 72% dos quais são da região e 19% são turistas estrangeiros, que consomem um litro de cerveja por pessoa.
Cada visitante gasta em média 54 euros, que representam 830 milhões de euros para os cofres da cidade. Cada caneca de litro de cerveja, o pedido mínimo, custa este ano 8,30 e 8,90 euros.


in visao.pt

sábado, 18 de setembro de 2010

Governo Regional dos Açores atribui bolsa de estudo de quase 10 mil euros a filho da secretária do Trabalho


O subsídio nada teria de anormal, se o filho da governante não estivesse a tirar um curso de piloto de linha aérea, curso que, só a partir de Outubro do ano passado, passou a fazer parte do regulamento de concessão de bolsas de estudo, modificado e assinado por Ana Paula Marques.
Para a frequência desse curso, foi atribuída uma bolsa muito superior àquela que é atribuida aos restantes bolseiros.O caso não passou despercebido aos mais atentos: já ontem, na rede social do Facebook, podiam ler-se referências e comentários a esta situação: o Governo dos Açores atribuiu uma bolsa de estudo de 9.500 euros ao filho da secretária regional do Trabalho e Solidariedade Social, Ana Paula Marques.Miguel Marques Malaquias está a tirar um curso de piloto de linha aéra, em Évora.Trata-se de um curso que, só a partir de Outubro passado, integrou o regulamento de concessão de bolsas de estudo do Governo.E, quem foi o autor da alteração ? A propria secretária, Ana Paula Marques. A governante não só introduziu o curso de piloto de linha aérea no regulamento de bolsas, como, também, aumentou o valor dos apoios.Todas as bolsas de estudo são financiadas com um subsídio equivalente a 65% da remuneração mínima mensal nos Açores, mas a secretária decidiu majorar o curso do filho com um subsídio equivalente a 150% da remuneração mínima mensal.O apoio é legal, mas fica a ideia de que o fato foi feito à medida.A secretária regional do Trabalho "recusa a ideia de favorecimento do filho".Apesar de contactada pela Antena 1/Açores, Ana Paula Marques preferiu responder através de uma nota divulgada pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social, que está publicada na Internet, no portal do Governo, como um esclarecimento da Presidência do Governo.A nota explica que "os apoios para os cursos de piloto de aviação civil eram atribuídos através de outros programas: numa primeira fase, até 2007, através do PODESA e, a partir dessa altura e até 2009, por Portaria do Governo".A secretária, Ana Paula Marques, decidiu optar "por integrar esses apoios no regulamento das bolsas de estudo, apenas para tornar a atribuição do subsídio mais transparente" - lê-se na nota do GaCS.


in acores.rtp.pt

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Governo rejeita críticas sobre nova Lota do Corvo


O Governo Regional dos Açores rejeitou as críticas sobre a nova Lota do Corvo, assegurando ser “falso” que a capacidade de refrigeração e produção de gelo das novas instalações seja inferior à anterior.

“A capacidade de armazenagem de congelados praticamente duplicou, tendo passado de duas câmaras com 40 metros cúbicos para três câmaras com 75 metros cúbicos”, refere uma nota divulgada pela Subsecretaria Regional das Pescas.O documento acrescenta também aumentou a capacidade de armazenagem de refrigerados, que passou de “uma câmara com 30 metros cúbicos, para duas câmaras com 47 metros cúbicos”.A Subsecretaria Regional das Pescas salienta, por outro lado, que a capacidade dos equipamentos de fornecimento de gelo também cresceu, passando de “uma máquina com capacidade de produção de duas toneladas por dia, para duas máquinas que produzem quatro toneladas por dia”.Relativamente à casa das máquinas da nova lota, o executivo regional assegura que “sempre esteve programada, desde o inicio da obra, para ser instalada no topo do edifício, em estrutura especial com ventilação apropriada, dado que as normas para a instalação daqueles equipamentos mecânicos e eléctricos de apoio ao funcionamento do entreposto de frio obrigam a que não estejam dentro do edifico, por ser um local onde se manuseia pescado destinado ao consumo humano”.O líder e deputado regional do PPM/Açores, Paulo Estêvão, criticou na quinta-feira o governo regional por estar a finalizar a construção da nova Lota do Corvo "com recurso a pré-fabricados”.“Como se enganaram no tamanho do edifício e as máquinas de frio não cabem lá dentro, resolveram remendar o erro com a construção de um novo andar em pré-fabricado para as colocar”, disse o deputado, em declarações à Lusa, depois de uma visita àquelas instalações.


in acorianooriental.pt

Publicado concurso para nova aerogare no Corvo

"O concurso para a elaboração do projecto da nova aerogare do Aeródromo do Corvo foi hoje publicado no Jornal Oficial da União Europeia, podendo as propostas ser apresentadas até 19 de Novembro. O concurso tem um preço base de 250 mil euros, acrescido de IVA e inclui o armazém para o material de placa e o edifício do Serviço de Socorro e Luta contra Incêndios. Neste projecto está também incluído o posto de transformação e grupo de emergência, a correcção da directriz e da rasante do arruamento de acesso à actual aerogare e os arranjos exteriores, com acesso pedonal e de viaturas à nova aerogare. O projecto deve ainda incluir o parque de estacionamento e a demolição do morro onde está implantado o restaurante, além da alteração da vedação."
In Açoriano Oriental
Foto daqui

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

É mesmo para rir!!!


Vila do Corvo (12h05m)

Um dos melhores dias do ano... (em quem o mar parece um lago) o Ariel ficou em doca seca porque ao que parece o mar está mau!
Não sei (nem ninguém sabe!) onde estará esse mar agitado, uma vez que as embarcaçoes semi-rígidas das Flores chegaram carregadas de turistas e estão encostadas ao cais a repousar.

É a crise: já merecíamos uma música assim (está muito bem feita!)

Sair do Corvo custa sempre mas tem mesmo de ser

"Ao início da tarde desta segunda-feira, a aterragem do avião no aeródromo do Corvo significava que a partida de dois jovens corvinos rumo à ilha Terceira iria acontecer dentro de escassos minutos. Não seria mais uma viagem de férias ou de lazer, mas sim uma deslocação de vários meses, longe do conforto do lar e do aconchego da família, para dar continuidade a uma missão: estudar e construir um futuro. Um desígnio a que sempre estiveram e ainda estão sujeitos os jovens estudantes da mais pequena ilha do arquipélago. E ainda que não fosse a primeira vez, Hugo Andrade e Pedro Estêvão não escondiam a tristeza de deixar para trás a família e os amigos.“Sair do Corvo custa sempre mas tem mesmo de ser e não tarda nada estão aí as férias do Natal”, desabafava Pedro Estêvão, enquanto João, o irmão mais novo, o seguia de olhar cabisbaixo, denotando a sua tristeza de mais uma despedida. “O meu irmão vai embora e o pai também viajava algumas vezes. Assim, sou só eu e a minha mãe em casa”, justificava. Mais velho e também mais habituado a estas partidas, Hugo Andrade já encara a situação como “mais um até logo”. “Quando terminei o 9º ano sabia que era isto que me esperava se quisesse continuar a estudar. Ao início é muito complicado mas depois acabamos por nos habituar”, confessa. Ainda assim, não esconde que “estar por conta própria” traz muitas responsabilidades. “Como te desenrascas sem os cozinhados da mamã?”, foi uma das questões do AO que, como resposta, teve apenas um sorriso maroto, como se pretendesse ocultar alguma situação embaraçosa. Mas depois lá veio um “Nós arranjamos solução!”. Terminado o 12º ano no ensino profissional na área da informática, Hugo Andrade já poucas esperanças conserva de voltar para a sua terra natal. Para já, está apostado em fazer o estágio profissional na ilha Terceira. Aida Andrade, a mãe, que também já aprendeu a lidar com as idas frequentes ao aeródromo para deixar os filhos, não faz qualquer reserva quanto às expectativas do jovem, embora o coração “esteja sempre apertado”. “Por muito que me custe a distância e as saudades, tenho a noção de que as oportunidades aqui no Corvo são muito reduzidas e que ele têm de procurar o melhor para o seu futuro”, assegura. Quem também já pensa no futuro são Filipe Rosa e Jorge Lima, os dois alunos da turma do 9º ano que o AO foi encontrar no átrio da Escola Básica e Integrada Mouzinho da Silveira. “Agora que cheguei ao último ano em que é possível estudar no Corvo, já começo a imaginar como será”, assume . “Qualquer jovem que viva no Corvo sabe, desde muito cedo, que é isso que o espera. Por isso, acho que vamo-nos mentalizando para isso”, acrescenta Jorge. Mas nem só de partidas se fazem as histórias que por estes dias passam pelo aeródromo do Corvo. Partem os jovens estudantes mas chegam os professores. Catarina Ferreira, professora de Ciências, por exemplo, veio de Viana do Castelo e confessa que o Corvo não foi a sua primeira opção. Casada de fresco, viu-se sujeita a rumar aos Açores. Diz que ainda está a habituar-se à realidade da vida na mais pequena ilha do arquipélago e à própria escola. “O ano passado estive na Terceira mas esta é uma experiência completamente nova. O ensino, por força do número de alunos, é muito mais individualizado e o nosso apego e interacção com os miúdos é muito maior”, indica. Sara Santos, professora de História, é um caso diferente pois colocou a escola do Corvo no topo das preferências:“É o meu segundo ano no Corvo. Gostei muito da experiência, não só ao nível do meio escolar, mas também da envolvência com a população, a amizade que aqui se cria. Isto para não falar da beleza e tranquilidade desta ilha”."
In Açoriano Oriental

domingo, 12 de setembro de 2010

Corvo combate plantas invasoras


O Parque Natural do Corvo está a efectuar um conjunto de acções que visam o controlo e, quando possível, a erradicação de algumas espécies de plantas invasoras. “O objectivo principal desta iniciativa é a preservação do património natural da ilha, combatendo algumas plantas que, ao longo do tempo, foram sendo introduzidas na ilha e que ameaçam ocupar o espaço disponível para as espécies nativas”, informa fonte do Governo Regional. “No caso do Corvo, sendo uma Reserva da Biosfera, reconhecendo assim que apenas com a excelência do mundo natural haverá maiores hipóteses de implementar uma estratégia de desenvolvimento sustentável, reveste-se de particular importância manter em óptimo estado o nosso património” adiantou o director regional do Ambiente, Frederico Cardigos. A conteira, a cana e o chorão são as espécies que o Parque está a controlar durante este ano.



in acorianooriental.pt

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Governo Regional adia visita estatutária à ilha do Corvo!
Porque será?
Foto daqui

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Patrão Neves prossegue "Roteiro dos Produtos Regionais de Qualidade" no grupo Ocidental


A eurodeputada social-democrata realiza, nos dias 10, 11 e 12 de Setembro mais uma etapa do seu "Roteiro dos Produtos Regionais de Qualidade", desta vez nas ilhas do grupo Ocidental, revela nota enviada à comunicação social.

Na ilha das Flores, Patrão Neves privilegiará os produtos lácteos de qualidade, o queijo, a manteiga e osiogurtes. A eurodeputada dedicará também atenção à carne IGP, uma vez que as Flores são a terceira ilha em volume de produção. Na etapa das Flores, estão ainda previstas reuniões de trabalho com a direcção da Associação Agrícola da ilha das Flores, a direcção da Cooperativa Ocidental e também com a direcção da Delegação das Flores da Câmara do Comércio e Indústria da Horta.

No Corvo, Patrão Neves reunirá com a direcção da Associação Agrícola e com o Presidente da Cooperativa Lacticorvo. Visitará ainda a exploração de José Alves Mendes.À margem do Roteiro dos Produtos Regionais de Qualidade, a eurodeputada Patrão Neves reunirá com a direcção da Associação de Pescadores tanto da ilha das Flores, como do Corvo, no sentido de informar acerca das mais recentes orientações comunitárias no âmbito da pesca e de ouvir as principais preocupações do sector neste extremo ocidental dos Açores.


in acorianooriental.pt

PPM exige construção de um novo cais comercial no Corvo


O líder do PPM/Açores, Paulo Estêvão, anunciou esta quinta-feira que vai apresentar na Assembleia Legislativa Regional um projecto de resolução que visa defender a construção de um novo cais comercial na ilha do Corvo.

Paulo Estêvão, que convocou os jornalistas para apresentar a proposta, considerou que não se justifica que o governo regional continue a gastar cerca de um milhão de euros por ano para que o Corvo "continue dependente da ilha das Flores em matéria de transporte de mercadorias”.Para inverter este quadro, o líder e deputado regional do PPM/Açores defendeu a realização de um estudo para determinar as dimensões do futuro porto comercial, que deverá ter capacidade para receber navios de mercadorias que venham directamente do continente.“Tenho a certeza que, em menos de uma década, este investimento estará pago e o problema resolvido”, frisou Paulo Estêvão, que considerou esta obra "fundamental" também para o crescimento das actividades turísticas e do sector das pescas no Corvo.


in acorianooriental.pt

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Ensino secundário nocturno não encerra nos Açores


Não encerra nos Açores o ensino secundário nocturno, ao contrário do que vai acontecer no Continente português.
Até agora, na Região Autónoma dos Açores estão inscritos 350 alunos.Segundo disse à Antena 1 /Açores a directora regional da Educação, Fabíola Cardoso, "esta componente nocturna continua a ser muito importante no arquipélago dos Açores".No entanto, ao contrário do que tem acontecido no resto do País, houve uma quebra de cerca de 50% dos interessados, mas, o ensino secundário nocturno na Região continua a ser apetecível para os alunos.Outra oportunidade de formação é, a partir deste ano lectivo 2010-2011, o programa "Reactivar", no ensino nocturno, quer em estabelecimentos de ensino oficiais, quer em várias instituições, programa que o Governo dos Açores aguarda uma boa adesão.
in acorianooriental.pt